Dr Fantástico: uma guerra fria

No ano de 1950, teve início o primeiro grande confronto militar que refletiu, na prática, toda a tensão da Guerra Fria: a Guerra na Coréia. A Coréia foi invadida pelos japoneses, em 1895,  tendo sido anexada como território japonês em 1910.

Mas ainda havia uma grande dúvida: “O que fazer com a Coréia?”

Tentaram resolver esse problema determinando eleições para a escolha de um único governo coreano. Entretanto, a Coréia acabou sendo dividida em duas partes:

Ao norte: República Democrática popular da Coréia.

Ao sul: República da Coréia.

As disputas entre as duas Coréias foram intensas na região de fronteira. A situação de fato virou uma guerra no dia 25 de junho, quando os norte-coreanos invadiram. A partir desse momento, a participação dos Estados Unidos, da China e da União Soviética começou a  aumentar.

Alguns historiadores denominaram esse período de Guerra Fria Clássica, pois explicitou claramente a dicotomia na qual o mundo vivia.

A guerra fria clássica ficou caracterizada por um clima de histeria coletiva, principalmente nos Estados Unidos. A ameaça comunista teve o seu mais rígido porta-voz na figura do senador Joseph McCarthy, quando este assumiu o controle do Comitê de Atividades Antiamericanas no Congresso dos Estados Unidos.

Sua atuação no comitê foi extremamente controversa. Alguns elogiavam seu inabalável patriotismo. Outros criticavam seu radicalismo, muitas vezes infundado. O discurso de McCarthy defendia a necessidade de providências imediatas contra “células comunistas” infiltradas nos Estados Unidos, gerando uma verdadeira “caça as bruxas” em todos os setores da sociedade estadounidense.

Essa política radical, denominada de macarthismo, perseguiu sistematicamente comunistas e seus simpatizantes. Entretanto, o radicalismo colocou centenas de pessoas na lista de suspeitos, por vezes sem provas convincentes, prejudicando muitas pessoas com a perda de emprego, a desestruturação das relações de amizade e convivência, depressão e até prisão.

A histeria não parou no macarthismo. Lembre-se de que, no final da década de 1950, em Cuba, ocorria uma revolução popular liderada por Fidel Castro. Na época, o bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos a Cuba e seu auxílio na invasão à Baía dos Porcos contribuíram para o alinhamento de Fidel Castro com os interesses soviéticos

Cuba tornou-se oficialmente socialista em 1961, ficando completamente isolada no continente americano. No ano seguinte, a pretendida instalação de mísseis soviéticos na ilha elevou a tensão característica da Guerra Fria.  John Fitzgerald Kennedy, então presidente dos Estados Unidos, ordenou a imediata retirada dos mísseis da região.

O então primeiro-ministro soviético, Nikita Kruschev, defensor de uma relação pacífica entre os blocos socialista e capitalista, atendeu ao apelo de Kennedy, com a condição de que Cuba não fosse invadida pelos estadunidenses. Para muitos historiadores e analistas políticos, a “crise dos mísseis” encerrou a primeira fase da Guerra Fria, encaminhando o conflito para o período denominado de Coexistência Pacífica.

Nessa segunda fase, de Coexistência Pacífica ou Détente, que compreendeu as décadas de 1960 e 1970, as potências envolvidas tentaram, a todo custo, evitar um conflito aberto. Contraditoriamente, foi o período no qual os Estados Unidos e União Soviética aumentaram seus investimentos na produção e na pesquisa de material bélico.

Foi uma verdadeira “corrida armamentista”, com ambas as potências ambicionando dominar o mundo. A ambição dos países líderes era tamanha que dominar a terra não era suficiente: desejavam também o controle do espaço sideral. Entrava em cena a “corrida espacial”, com o lançamento de satélites, naves e seres vivos ao espaço.

As conquistas soviéticas eram intercaladas com as estadunidenses. Primeiro, em 1957, os soviéticos enviaram ao espaço um satélite artificial, o Sputnik. No mesmo ano, a cadela Laika foi ao espaço para nunca mais voltar. Essa experiência com seres vivos precedeu a viagem, em 1961, de Yuri Gagarin, o primeiro ser humano a viajar na órbita terrestre a bordo de uma nave espacial, a Vostok I.

A fim de não ficarem para trás, os Estados Unidos criaram, em 1958, a NASA – National Aeronautics & Space Administration. No mesmo ano, enviaram ao espaço o satélite artificial Explorer I. Em 1962, John Glenn  foi o primeiro astronauta estadunidense a viajar na órbita terrestre.

Os avanços dos dois lados continuaram e atingiram o seu auge, se assim podemos considerar, com sucesso do  Projeto Apollo, que enviou uma nave tripulada para a Lua, onde houve o desembarque de astronautas estadunidenses em julho de 1969.

Encerrando a época da Guerra Fria, a terceira e última fase ficou conhecida como Nova Guerra Fria, ocorrida durante a década de 1980. Mas trataremos dessa última faze em outra ocasião.


About these ads
  1. Deixe o seu comentário

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: